Tecnologia colaborativa

/
Tecnologia_Colaborativa
App conecta deficientes visuais a voluntários preparados para ajudar em atividades rotineiras
Equipamentos, sistemas, blogs e apps, cada vez mais, novas tecnologias são criadas para melhorar a vida das pessoas e integrá-las. O Be My Eyes é uma dessas maravilhas. O aplicativo para iOS conecta pessoas com deficiência visual a voluntários dispostos a “emprestar” seus olhos para que sejam usados em tarefas cotidianas, como verificar a validade de um remédio, ler o rótulo de um produto ou saber informações a respeito de determinado local.
Para utilizar o app é preciso apenas uma boa conexão à internet, seja por Wi-Fi ou 3G/4G, pois a ajuda é feita por videochamada. De forma simples e rápida, a pessoa com deficiência visual faz o chamado pelo aplicativo, o voluntário recebe a notificação e, ao aceitar a chamada, a conexão é estabelecida. Usando a voz, o voluntário descreve o que aparece em sua tela.
De acordo com Hans Jorgen Wiberg, criador do projeto, o app é uma boa oportunidade para o indivíduo ocupado, moderno e com a energia de ajudar os outros. O Be My Eyes já conta com mais de 88 mil voluntários e 6,7 mil deficientes visuais cadastrados. Para incentivar os voluntários, o app ainda concede pontos por cada pessoa ajudada. “Minha esperança é de que, ajudando uns aos outros como uma comunidade online, Be My Eyes possa fazer uma grande diferença na vida cotidiana das pessoas com deficiência visual em todo o mundo”, diz Wiberg.
Compartilhe
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Um homem em uma cadeira de rodas
Uncategorized

Dia Global da Acessibilidade

Getting your Trinity Audio player ready… O Dia Global da Acessibilidade, celebrado anualmente na terceira quinta-feira de maio, é uma data significativa dedicada a promover o acesso e a inclusão

Homem cego em uma palestra sobre e-learning
Uncategorized

Acessibilidade Digital em E-Learning

Getting your Trinity Audio player ready… A evolução do e-learning trouxe inúmeras oportunidades educacionais para estudantes ao redor do mundo, mas também destacou a necessidade crucial de acessibilidade digital. Acessibilidade