Exposição “Diálogo no Escuro” é realizada na Unibes Cultural

/
Virtual-Vision
Visitada por mais de 8 milhões de pessoas em 32 países diferentes, a exposição multissensorial chega a São Paulo, onde fica em cartaz até fevereiro de 2016
 
A exibição multissensorial Diálogo no Escuro chega para desafiar o público a conhecer o mundo com outros olhos, explorando sentidos como audição, tato, olfato e paladar. Realizada no espaço Unibes Cultural, em São Paulo, onde permanece até fevereiro de 2016, a mostra conta com quatro ambientes (parque, cidade, mercearia e bar) especialmente construídos sem luz, pelos quais os visitantes são guiados por deficientes visuais e convidados a apreciar sons da natureza, relevos de objetos, cheiros de frutas e folhas, além de realizar compras, alimentar-se e atravessar ruas.
 
As visitas acontecem em grupos de até oito pessoas, mediante agendamento pelo site compreingressos.com.br, e duram entre 45 e 60 minutos. Após percorrer todos os espaços, os visitantes são convidados a compartilhar sua experiência com os outros participantes e dialogar com o seu guia, tendo a oportunidade de esclarecer dúvidas sobre a exibição e, mais ainda, sobre o cotidiano de uma pessoa com deficiência visual.
 
Nos últimos 25 anos, a mostra Diálogo no Escuro percorreu mais de 32 países, como Alemanha, Argentina, Coreia do Sul, Índia, Israel, Itália, Japão e Rússia, sendo vista por cerca de 8 milhões de pessoas. A primeira versão da exibição foi inaugurada em 1989, quando Andreas Heinecke, diretor da Dialogue Social Enterprise, foi convidado a desenvolver um programa de reabilitação para um colega com deficiência visual.
“Inaugurar a Unibes Cultural com a exposição Diálogo no Escuro nos possibilita refletir, ainda mais, sobre o desafio que nossa sociedade atravessa nesse século XXI: como viver juntos. No centenário da Unibes, receber uma das exposições mais visitadas no mundo nos enche de significados e nos leva a refletir sobre temas seminais de uma sociedade em permanente transformação: diversidade, tolerância e acessibilidade”, comenta Bruno Assami, diretor executivo da Unibes Cultural.
 
Mais do que uma exibição: um projeto de inclusão social
Outro destaque da mostra Diálogo no Escuro é a participação de pessoas cegas e pessoas com baixa visão na realização do projeto. Ao longo de dois meses, a Fundação Dorina Nowill e a Consolidar Dorina, em conjunto com a Dialogue Social Enterprise, selecionaram 16 guias sensoriais para a exposição. Os grupos receberam um treinamento completo para lidar com as dificuldades do público e ao mesmo tempo foram preparados para que pudessem trabalhar com confiança e sensibilidade. Desde a primeira exibição da mostra até hoje, mais de sete mil deficientes visuais de todo o mundo foram reinseridos no mercado de trabalho.
 
VISITE
Diálogo no Escuro
Local: Unibes Cultural – Rua Oscar Freire, 2500, Sumaré – São Paulo/SP
Informações: (11) 3065-4333 / unibescultural.org.br
Visitas com agendamento prévio pelo site compreingressos.com
Segunda à quinta, das 10h às 19h | Inteira R$24 e meia R$ 12
Sexta e sábado, das 10h às 19h | Inteira R$30 e meia R$ 15
 
Compartilhe
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Um homem em uma cadeira de rodas
Uncategorized

Dia Global da Acessibilidade

Getting your Trinity Audio player ready… O Dia Global da Acessibilidade, celebrado anualmente na terceira quinta-feira de maio, é uma data significativa dedicada a promover o acesso e a inclusão

Homem cego em uma palestra sobre e-learning
Uncategorized

Acessibilidade Digital em E-Learning

Getting your Trinity Audio player ready… A evolução do e-learning trouxe inúmeras oportunidades educacionais para estudantes ao redor do mundo, mas também destacou a necessidade crucial de acessibilidade digital. Acessibilidade